quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Doação de Medula Óssea

Nesta sexta-feira dia 09/11/2011 em SP haverá no shopping Center Osasco Plaza das 18h as 22h coleta de sangue (1 amostra de 5ml) de voluntários para verificar compatibilidade com os pacientes portadores de leucemia do hospital do câncer de Barretos para doação de medula óssea. Quanto mais voluntários para o banco de dados melhor, lembrando sempre que o doador não corre risco de vida e terá todas as despesas pagas pelo hospital de barretos caso seja convocado para doação. Eu estarei lá!
Um gesto simples de imenso valor.

Hoje mais de 2 mil pessoas estão na fila a espera de transplante de médula óssea no Brasil. Um procedimento rápido e sem nenhum risco à saúde do doador pode ser a única chance de Vida para quem aguarda pelo transplante. Com base nesta realidade o Hospital do Câncer de Barretos/SP desenvolve em todo Brasil Campanha de Cadastramento de Doadores Voluntários de Medula Óssea.
“Qualquer pessoa de 18 a 55 anos que não seja portadora de HIV e que não tenha se submetido a tratamento de câncer pode se cadastrar”, explica o enfermeiro do Hospital do Câncer de Barretos Danilo Bispo.

No cadastro é preenchido um formulário com dados pessoais e coletada uma amostra de sangue com 5ml para testes que determinam as características genéticas necessárias para identificar a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados são encaminhados para o Instituto Nacional do Câncer, INCA-RJ que coordena o Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea, (REDOME) do Ministério da Saúde, onde é realizado o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante e, caso haja compatibilidade, o doador é chamado para exames complementares.

A dificuldade é encontrar compatibilidade entre doadores e pacientes.

“No Brasil temos 2 milhões e 400 mil pessoas cadastradas. Nenhuma é compatível com as 2.000 que estão a espera na fila. A chance é de uma para 100 mil, ou seja, para cada 100 mil cadastrados nós conseguimos encontrar apenas uma pessoa compatível, por isso a importância da adesão do máximo de doadores possíveis, como um gesto de amor ao próximo “ explica Danilo.

Doação- Procedimento rápido e sem riscos à saúde

O procedimento para coleta da medula óssea não traz risco à saúde do doador. Uma forma de doação é semelhante a doação de sangue. A pessoa não fica hospitalizada e quinze dias depois se quiser e for compatível pode fazer doação de novo, porque a medula óssea é tecido renovável.

“São inexistentes quaisquer risco à saúde do doador. No mundo inteiro não tem nenhum caso de problemas gerados pela doação da médula óssea”, destaca o enfermeiro.

A meta do Hospital do Câncer de Barretos é visitar e envolver todos os estados brasileiros com a campanha.

Fonte: http://www.cdldecaceres.com.br/Noticias/Equipe-do-hospital-do-cancer-de-barretos-cadastra-doadores-de-medula-ossea-no-ifmt-caceres-/