quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Doação de Medula Óssea

Nesta sexta-feira dia 09/11/2011 em SP haverá no shopping Center Osasco Plaza das 18h as 22h coleta de sangue (1 amostra de 5ml) de voluntários para verificar compatibilidade com os pacientes portadores de leucemia do hospital do câncer de Barretos para doação de medula óssea. Quanto mais voluntários para o banco de dados melhor, lembrando sempre que o doador não corre risco de vida e terá todas as despesas pagas pelo hospital de barretos caso seja convocado para doação. Eu estarei lá!
Um gesto simples de imenso valor.

Hoje mais de 2 mil pessoas estão na fila a espera de transplante de médula óssea no Brasil. Um procedimento rápido e sem nenhum risco à saúde do doador pode ser a única chance de Vida para quem aguarda pelo transplante. Com base nesta realidade o Hospital do Câncer de Barretos/SP desenvolve em todo Brasil Campanha de Cadastramento de Doadores Voluntários de Medula Óssea.
“Qualquer pessoa de 18 a 55 anos que não seja portadora de HIV e que não tenha se submetido a tratamento de câncer pode se cadastrar”, explica o enfermeiro do Hospital do Câncer de Barretos Danilo Bispo.

No cadastro é preenchido um formulário com dados pessoais e coletada uma amostra de sangue com 5ml para testes que determinam as características genéticas necessárias para identificar a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados são encaminhados para o Instituto Nacional do Câncer, INCA-RJ que coordena o Registro Brasileiro de Doadores Voluntários de Medula Óssea, (REDOME) do Ministério da Saúde, onde é realizado o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante e, caso haja compatibilidade, o doador é chamado para exames complementares.

A dificuldade é encontrar compatibilidade entre doadores e pacientes.

“No Brasil temos 2 milhões e 400 mil pessoas cadastradas. Nenhuma é compatível com as 2.000 que estão a espera na fila. A chance é de uma para 100 mil, ou seja, para cada 100 mil cadastrados nós conseguimos encontrar apenas uma pessoa compatível, por isso a importância da adesão do máximo de doadores possíveis, como um gesto de amor ao próximo “ explica Danilo.

Doação- Procedimento rápido e sem riscos à saúde

O procedimento para coleta da medula óssea não traz risco à saúde do doador. Uma forma de doação é semelhante a doação de sangue. A pessoa não fica hospitalizada e quinze dias depois se quiser e for compatível pode fazer doação de novo, porque a medula óssea é tecido renovável.

“São inexistentes quaisquer risco à saúde do doador. No mundo inteiro não tem nenhum caso de problemas gerados pela doação da médula óssea”, destaca o enfermeiro.

A meta do Hospital do Câncer de Barretos é visitar e envolver todos os estados brasileiros com a campanha.

Fonte: http://www.cdldecaceres.com.br/Noticias/Equipe-do-hospital-do-cancer-de-barretos-cadastra-doadores-de-medula-ossea-no-ifmt-caceres-/

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Mãe...



Você já parou pra pensar no imenso valor de uma palavra tão pequenina?
Pois é eu durante muito tempo não, precisei saber como realmente é ser mãe pra entender o que isso representa.
Desde a gestação o feto conhece os batimentos cardíacos, a voz, a respiração, o humor e cada situação vivida pelo anjo que Deus lhe deu de presente para guiá-lo.
Passam por até 20 horas de trabalho de parto, e amam alguém pelo simples fato de saber que existem, mesmo até antes de vê-los.
Elas abdicam sua vida, seus planos, mudam sonhos, rotina, mudam sua forma de ser e agir, tornam-se pessoas melhores, mais solidárias, generosas.
Elas perdem grande parte da atenção dos amores de suas vidas, o corpo passa por muitas mudanças que deixaram marcas em algumas.
Deixam de lado a vaidade e de pessoas egoístas nasce um instinto que te faz sempre enxergar o outro em primeiro lugar, seja ele o seu ou o filho de outro.
Necessitam de força, muita calma durante o parto e uma dor que para algumas é insuportável elas conseguem esquecer depois de 1 segundo quando olham em pequenos lindos olhinhos.
Eles se alimentam delas, de suas vitaminas, do que as mantém vivas, algumas até se esquecem da vida e acabam por adoecer, por que esqueceram que também tem necessidades.
Os pequenos as conhecem pelo cheiro gostoso de mamãe, um perfume que só ela tem e que faz elas se aproximarem e o recém nascido começar a chorar pra pedir colo.
Isso nunca muda tenha a criança à idade que for mesmo o adulto, quantas vezes você viu uma criança ser afastada da mãe até no momento de entrar na escolinha e sentiu a imensa angustia desta separação, e do choro cheio de soluços do pequeno e às vezes da mamãe também.
Quantas vezes você depois de muitos problemas, tristezas ou chateação a primeira coisa que te passou pela mente foi à voz ou a imagem deste ser maravilhoso? E a vontade absurda de correr para os braços dela e ouvir que tudo isso passa.
Hoje não é o dia das mães, eu trabalhei um mês todo na maternidade e as vi chegando tão inexperientes esgotadas, participei de muita felicidade e tive a honra de confortá-las em momentos tristes mesmo sem saber o que falar, chorando escondido eu apenas disse que sentia muito e realmente ainda sinto e agora estou passando pelo ambulatório onde as gestantes trazem aqueles rostos lindos cheios de expectativas e dúvidas, onde as mamães amamentando retornam depois do parto, com aqueles bebês lindos as olhando apaixonadamente e eu não sei explicar o efeito que esse momento tem pra mim, ou como elas conseguem influenciar minha vida, mais enquanto eu puder dedicarei a elas, aos baixinhos e aos papais, aquelas famílias lindas que pertinho de mim floresceram e me permitiram fazer parte do grande milagre de gerar duas novas vidas as dos bebês e as das mamães que eu tanto auxílio.

Parabéns a minha amada mamãe pelo seu aniversário no dia de hoje, mãe te amo obrigada por tudo que você é e sempre representará pra mim.







As meninas especiais da maternidade que eu tanto amo


Trabalhando com a mamãe

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Promoção: Tratado de Enfermagem Médico-Cirúrgica e Sugestão de cursos online grátis!



O livro está esgotado, gostaria de agradecer o sucesso da promoção


Recebi por email uma sugestão de cursos pela leitora Ana Carolina e gostaria de agradecê-la.
Segue o link e a recomendação da Ana que já fez o curso;

“Fiz alguns cursos à distância nesse site e achei o conteúdo incrível, com cursos como: Atualização em Feridas, Atualização em Acesso Venoso na UTI Pediátrica e Neonatal, Atualização em Administração de Medicamentos, Administração e Organização dos Serviços Pediátricos e Neonatais, Cuidado na UTI Neonatal entre outros. Eles oferecem o material e o conteúdo grátis e caso o aluno queira o certificado ai sim ele paga. Achei ótimo e gostaria que divulgasse no blog para outras pessoas também terem acesso ao conteúdo”. Ana Carolina.

Link http://www.enfermagemadistancia.com.br

Beijos a todos Ju

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Por que Enfermeira?



Muitas vezes me questionaram isso:
- Com tantas profissões por que enfermagem?
Por que com um sorriso, um bom dia de uma forma carinhosa pode devolver a esperança a pessoas fragilizadas, desempenho vários papéis: educadora, confidente, amiga...
Sou responsável por uma coisa que muitas pessoas não gostariam de ser: por vidas, por manter o conforto, a tranqüilidade, o aconchego que todos encontram num lar, tento transformar meu lar, o hospital num lugar menos traumatizante as pessoas.
Por várias vezes antes de sair de casa olhei o céu e busquei nele inspiração para me libertar da minha vida, do meu egoísmo e entrar no hospital, renovada para deixar de mim o melhor e guardar nos pacientes todo o meu carinho.
Já entrei em quartos onde não queriam me receber e com um OI bem amistoso mudei a forma de pensar dessas pessoas.
Já confortei e tive o prazer de ver um senhor que não se lembrava nem o nome dos filhos, lembrar do meu nome e me pedir para voltar a visitá-lo.
Abracei cada bebê como se fosse meu, cantava pra eles, cuidei de cada mamãe como parte minha.
Ouvi tudo que tinham a dizer, e os lembrei que milagres existem, basta crer.
Saí de coração partido várias vezes, chorei, rezei, entrei em alguns quartos em oração.
No primeiro dia de estágio segurei bem firme a mão de uma senhora que me chamou e deixei de lado a professora e a matéria.
Serei no fim deste ano uma enfermeira, não por que eu escolhi, mas sim por que eles me chamaram e conquistaram meu coração e a eles darei sempre o melhor de mim, regado a amor, carinho e dedicação.
Tudo o que se faz com amor Deus faz dar certo e acontecer, eu sou privilegiada por ter a oportunidade de participar de tantas vidas, amar tanto e receber esse amor em dobro, dá pra perceber nos olhos dos pacientes a forma como eles brilham e confiam em mim ao me olhar.
E neste semestre volto eu a um lugar de onde não pretendo nunca sair, volto pra minha casa o hospital, um lugar pelo qual sou apaixonada, e como eu amo a minha vida...
E aos meus pacientes amados:
-Lá vou eu... rsrsr...

terça-feira, 5 de julho de 2011

Domingo é dia de:Voluntariado

É dia de fazer compras na feira;


É dia de reunir a família;





É dia de preparar um jantar diferente;





É dia de macarrão;


E na nossa casa é dia de caridade, palavra essa que carrega no significado outros sentimentos, como: dedicação, compaixão, fé, carinho, e o mais sublime de todos, o amor.
É dia de reunir 150 amigos e distribuir mais que 150 pratos de comida, e sim 150 porções de esperança, de fé na vida e nas pessoas, é o sentimento que leva um irmão velhinho e cego que dorme no chão e passa todo tipo de privações, a lembrar que Deus existe e agradecer a ele pela vida, que todos nós costumamos reclamar.
É dia de uma criança de 7 anos ajudar a descascar legumes e entregar garrafas de água durante a noite.
É dia de esquecer doenças cansaço, angustias e trabalhar, de agradecer as pessoas que nos ajudam a realizar essa árdua tarefa.
É dia de encontrar pessoas que agradecem que fazem orações e que merecem atenção.
É dia de visitar a Rose, o Alisson, o José, o Antonio, o Alfredo, a Maria, a Teresa e tantos outros, dia de cumprimentar, brincar e dar risada.
É dia de sopa, do nosso amado voluntariado, que seja domingo qualquer data especial, sem falhar ou esquecer.
Temos muito a agradecer ao Hernani que nos fornece os legumes, ao Dr. Claudio que nos doa agasalhos, ao Roberto, Patrícia, Jessica, Ariel, David, Cristina, Danilo, João Arthur, que ajudam a preparar mais de 100 legumes, a Andréia e seu noivo, Adriano, Sueli,que nos fizeram várias doações, e agradecer principalmente aqueles mais de 150 irmãos moradores de rua que aceitam de coração aberto o pouco que nos tentamos ajudar.
Se você tiver interesse em ajudar também, aceitamos doações de garrafas pet, alimentos, agasalhos, colheres descartáveis, potes de isopor de 400ml, quer conhecer?
Venha participar conosco, seja bem vindo!
Entre em contato pelo email ju.migliorati@hotmail.com e ajude-nos a atender mais pessoas.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Ahhhh a Papinha?????


Quantas dúvidas existem na cabeça das mamães em relação a papinha do bebê, muitas amigas me perguntam e me procuram pra dar dicas então vamos lá:
A idade correta para introduzir a dieta pastosa na rotina do bebê é aos 6 meses de idade, a partir daí começam a se introduzir os sucos e frutas aos poucos, peneirados, ou amassados geralmente entre as principais mamadas até o horário do almoço para facilitar a digestão,e é normal o entra e saí da boca o tempo todo rsrsr...
É necessário manter a criança sentadinha para evitar o refluxo e possíveis engasgos.
Os sucos devem ser naturais, frescos, ingeridos até duas horas após o preparo, em temperatura ambiente, bem peneirados, preferencialmente sem açúcar, podem conter frutas e legumes, existem sucos laxativos como: pêra, mamão com laranja, cenoura com laranja, e outros que ajudam a firmar as evacuações do bebê como: beterraba com laranja, maçã, goiaba.
Muitas mamães acabam por comprar aquela papinha da farmácia, ou do mercado que vem pronta e perdem a melhor parte da maternidade, o cuidado e carinho que o bebê adora tanto, nada se compara a papina fresquinha preparada pela mamãe e o cheirinho gostoso que ela deixa no ar.
De mamãe para mamãe minhas receitinhas: prefira legumes da época, mesmo que você não goste introduza na alimentação do seu filho, pois a educação alimentar e os bons hábitos vêm da mamãe, escolha legumes e verduras que os sabores combinem como abóbora, cenoura, inhame, batata, tomate, mandioquinha, couve entre outros... Para cada refeição de preferência a dois ou três legumes ou verduras por vez, pode-se introduzir carnes como frango e carnes vermelhas bem cozidas em pequenas quantidades, sal deve ser uma coisa bem dosadas em quantidades mínimas, os legumes antes de bem cozidos podem ser refogados com cebola, alho, salsinha e azeite em pequenas quantidades, deve ser colocado algum cereal como arroz integral ou massas como macarrão de cereais, depois de pronta a papinha pode ser usada até 1 dia se armazenada na geladeira, não deve ser aquecida no microondas para não perder o valor nutritivo, e lá vai a dica mestra, nunca, NUNCA bata no liquidificador a papinha deve ser peneirada com uma peneira bem estreita e de acordo com o desenvolvimento do bebê se introduz uma peneira cada vez mais larga, até o uso do garfo para amassar somente, se oferta a refeição em temperatura ambiente ou levemente morna.
As refeições iniciam-se apenas com o almoço e com o passar dos dias se oferece o jantar ao bebê só até as 17 horas da tarde para facilitar a digestão.
Trinta minutos antes das principais refeições podem ser oferecidas aos bebês frutas com alto teor de vitamina C como laranja, mamão e goiaba para ajudar na metabolização do ferro ingerido na papinha.
Não se deve oferecer nenhum alimento que contenha leite (lactose) para complementar a refeição ou trinta minutos antes ou depois da refeição, pois a lactose dificulta a absorção de ferro.
E eu vou contar um segredo pra vocês acostumei tão mal o João com a papinha fresquinha e cheirosa da mamãe que até quando ia sair tinha que levar nossa marmita, ele não aceitava comer outra coisa rsrsr...
E ele não costumava regurgitar e ficar cuspindo como os bebês fazem normalmente era da colher para boca e da boca direto ao estômago rsrs
E ficam aí as dicas cheias de desejos de que os bebês lindos de vocês sejam apaixonados pela comida da mamãe!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

O que são viroses Gastrointestinais?

Viroses são doenças causadas por vírus de ciclo determinado, com sintomas de leves a moderados, sem conseqüências graves, e não há remédios eficazes para o seu combate, tratam-se os sintomas.
Como se transmite?
Através do contato com secreções, alimentos e água contaminados.
Qual a prevenção?
É de extrema importância lavar as mãos após usar o banheiro, antes de preparar os alimentos e antes de manusear a criança.
Crianças até 6 meses de idade devem receber somente o aleitamento materno.
Lavar corretamente os alimentos e deixar de molho por 20 minutos em uma solução de 1 litro de água fervida para 1 colher de sopa de água sanitária e enxaguar em água fervida ou filtrada antes de servir e não ingerir alimentos fora do prazo de validade.
Quais os sintomas?
Febre baixa e persistente, vômitos, diarréia, dores de cabeça e no corpo, os sintomas podem durar de 5 a 10 dias.
Qual o tratamento?
Deve-se prevenir a desidratação com o uso de soros que podem ser os distribuídos gratuitamente na UBS (Unidade básica de Saúde) mais próxima a sua casa, comprado na drogaria mais próxima, ou soro caseiro e deve ser manter em repouso.
Receita soro caseiro:
Existe uma colher de medida distribuída gratuitamente na UBS a medida menor é de sal a maior de açúcar, coloca-se uma medida de sal e duas medidas rasas de açúcar em um copo de 200 ml de água previamente fervida ou filtrada, mas caso você não possua a colher de medida é realizado a seguinte receita: duas colheres de sopa rasas de açúcar, uma colher de café rasa de sal, em um copo com 200 ml de água fervida ou filtrada.
Deve-se oferecer a criança ingerir 100 ml do soro a cada vômito ou evacuação da mesma.


quinta-feira, 7 de abril de 2011

PREVENÇÃO DE ACIDENTES NA INFÂNCIA


Os acidentes e as lesões decorrentes de violência vêm se constituindo, cada vez mais, em um grande problema de saúde pública no mundo inteiro. Eles figuram dentre as dez principais causas de atendimento médico nas emergências e podem ocasionar sérios danos ao organismo, podendo levar a lesões incapacitantes, comprometendo o crescimento e desenvolvimento da criança, ou até mesmo à morte.

Acidentes:

Segundo a OMS, é qualquer acontecimento inesperado, cujo resultado é o dano corporal identificável. Por menor que seja o acidente, pode causar danos físicos, perturbação do bem-estar e se não levam à morte, podem gerar incapacidade temporária ou permanente.

Convulsão:

São comuns na infância, principalmente durante os dois primeiros anos de vida;
Caracterizam-se por movimentos bruscos, súbitos e violentos, generalizados ou localizados, acompanhados de perda de consciência e seguidos por relaxamento muscular. Esses sinais podem ser precedidos por grito, piscar de olhos e/ou tração da cabeça para trás e, em alguns casos, eliminação de espuma pela boca.
Evitar a queda no chão; Afrouxar roupas; Retirar objetos que possam ferir (óculos, móveis); Proteger a cabeça da criança com as mãos, Manter a criança lateralizada; Tranqüilizar a criança a ao acordar; Se a convulsão persistir, encaminhar a criança ao pronto socorro.

NUNCA TENTE!!!
Evitar as contrações musculares, Reanimar com cheiros fortes; Oferecer água durante a crise;

Quedas:

Tipo de acidente mais comuns na infância.

Conduta:

Se a queda acarretou perda dos sentidos ou vômitos repetidos, procure assistência médica imediata.
Havendo ferimentos, lave o local com água e sabão e comprima firmemente em caso de sangramento.
Observe edema (inchaço), dificuldade para andar ou mexer os membros, choro freqüente, que podem sinalizar para a ocorrência de fraturas.
Em quedas de grandes alturas não mobilizar a criança.

Queimaduras:

Lesão por aquecimento das estruturas da pele.
Pode ocorrer pelo calor ou exposição direta ao fogo ou por exposição a produtos químicos:
Por fogo ou calor:
Se for de pouca extensão, resfrie o local com água fria imediatamente;
Envolva a queimada em plástico limpo;
Não use manteiga, pasta dental ou outro produto sobre o local;
Não fure as bolhas;
Não tente remover roupas;
Em caso de queimaduras extensas ou profundas, acione ou procure imediatamente atendimento médico.
Por produtos químicos:
Lavar imediatamente a área atingida;
Remover a roupa se estiver impregnada por substância química, caso não esteja aderida a pele;
Proteger com plástico bem limpo;
Levar com urgência ao pronto socorro.

Envenenamento:

A depender do produto ou medicamento, as reações podem variar muito, assim como as medidas a serem tomadas.
Sempre entre em contato com o serviço de emergência a fim de que orientações apropriadas sejam fornecidas. Informe o produto e, de preferência, tenha a sua embalagem ou rótulo.
Corpos Estranhos:
Ouvido:
Não tente remover objetos de superfície lisa (feijão, sementes, bolinhas);
Encaminhe a criança ao PS;
Nariz:
Manter a criança respirando pela boca, a fim de evitar que a mesma aspire o objeto;
Tampar uma das narinas e pedir que a criança assoe o nariz com muita força;
Caso não expila encaminhe ao PS.
Picadas de insetos:
Remover o ferrão;
Colocar compressas frias;
Evitar ruptura da lesão bolhosa;
Picadas de escorpião e aranhas;
Encaminhar ao instituto Vital Brasil

Estes são apenas alguns exemplos entre os vários acidentes que podem acontecer com crianças. A palavra de ordem é manter uma atenção redobrada e, no caso de acontecer algum acidente, além do socorro imediato, procure sempre um hospital ou centro de saúde.

terça-feira, 22 de março de 2011

Novidades: Estágios




As estagiárias: eu no canto da esquerda (não reparem no cabelo rsrsrs), a Carol, a Michele, a maravilhosa Enf. Rose, a Márcia, a Raquel, ou seja muita gente especial!

Peço mil desculpas a todos por estar afastada do blog, é que estou nos estágios.
Passei um tempo maravilhoso com a minha maravilhosa orientadora no melhor extremo do hospital: a maternidade onde tudo começa e no hospital onde eu ganhei de presente o João, estou muito, muito feliz... Imaginem alguém que é só sorrisos, pois sou eu! É direto para a pós de obstetrícia rsrs...
O que eu estou com saudades dos bebês é impossível de medir e minha estádia lá só me fez desejar um pra mim! Rsrsr...
Eu e Danilo vamos encomendar assim que possível rsrsrs...
Agora estou na pediatria, ainda mais apaixonada pela minha profissão e pelo cheirinho gostoso que só criança tem!

E se você ver um raio de sol andando nos corredores do hospital pode ter certeza que é a Enfermeira Rose que ilumina e aquece com seu carinho, dedicação e amor seus pacientes. Um estágio maravilhoso na maternidade...
Já estou com saudades dos bebês e da minha professora rsrsr...
Muitos beijos cheios de saudades dos meus amigos blogueiros!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Violência Infantil


É no mínimo triste e desagradável falar deste assunto, mas é extremamente necessário, para a conscientização das pessoas sobre a Violência Infantil em nosso país que cresce cada dia mais.
A violência infantil pode ser classificada em violência física, sexual, emocional ou psicológica e negligência. Cada forma de violência terá no futuro manifestações especificas nas crianças que sofrem abusos, transtornos graves, longos e de difícil resolução, onde a maioria dessas crianças se tornaram adultos violentos ou reprimidos.

Violência física:

Violência física é o tipo de abuso mais fácil de detectar pelas lesões e hematomas que causam mais algumas infelizmente passam despercebidas pelas pessoas e até profissionais da saúde por confundir se com lesões acidentais. É muito controvertida em termos de quais atos podem ser considerados violentos: desde uma simples palmada até agressões com armas brancas e de fogo, com instrumentos (pau, barra de ferro, taco de bilhar, tamancos etc.) e imposição de queimaduras, socos, pontapés.

Violência Emocional ou Psicológica:

Ao contrario da violência fisica é o abuso mais dificil de se diagnosticar. É a conseqüência da hostilidade verbal, desprezo, discriminação, indiferença, crítica ou ameaça de abandono, priva a criança de afeto, impede sua interação social, humilhação da criança em frente às outras pessoas, entre outros aspectos que vão ter conseqüências difíceis de serem revertidas. Essas conseqüências vão se caracterizar através da tristeza e depressão, problemas relacionados à conduta da criança como agressividade, maiores tendências a vícios, problemas de auto estima, tendência a suicídio, dificuldades de aprendizado, entre outros fatores que atrapalharam o desenvolvimento da criança que sofre este tipo de violência.

Negligência:

É a omissão dos responsáveis pela criança de prover as suas necessidades físicas, como alimentação, vestuário, higiene, segurança, suas necessidades emocionais, como afeto, necessidades de interação com seus pais, enfim negligência em proporcionar o bem estar da criança. Isso pode levar à criança a desnutrição, aumenta os riscos de acidentes, ausência escolar, má higiene, depressão, levando ainda a tantas outras conseqüências.

Violência Sexual:

Abuso Sexual é qualquer conduta sexual com uma criança levada a cabo por um adulto ou por outra criança mais velha. Isto pode significar, além da penetração vaginal ou anal na criança, também tocar seus genitais ou fazer com que a criança toque os genitais do adulto ou de outra criança mais velha, ou o contato oral genital ou ainda roçar os genitais do adulto com a criança.
O abuso sexual às crianças pode ocorrer na família, através do pai, do padrasto, do irmão ou outro parente qualquer. Outras vezes ocorre fora de casa, como na casa de um amigo da família, na casa da pessoa que toma conta da criança, na casa do vizinho, de um professor ou mesmo por um desconhecido. O abuso sexual não distingue classe social, nem nível sócio cultural, constitui um dos traumas psíquicos mais intensos e tem conseqüências sumamente destrutivas na personalidade da vítima.

Comportamento da criança abusada sexualmente:

Problemas com o sono ou pesadelos, isolamento de seus amigos e da família, Achar que têm o corpo sujo ou contaminado, Ter medo de que haja algo de mal com seus genitais, Negar-se a ir à escola, Rebeldia, Agressividade excessiva; Comportamento suicida, Terror e medo de algumas pessoas ou alguns lugares, Respostas ilógicas quando perguntamos sobre alguma ferida em seus genitais, Mudanças súbitas de conduta, transtornos de ansiedade, sintomas depressivos e agressivos, apresentam problemas quanto ao seu papel e funcionamento sexual e dificuldades sérias em relacionamentos.
A família como agente de socialização e desenvolvimento deve proporcionar uma formação equilibrada às crianças e jovens, bem como a sua normal integração no seio da sociedade. E nós como membros dessa sociedade não devemos fechar nossos olhos, quem suspeita de que uma criança esteja sofrendo agressão de qualquer forma deve encaminhar a denúncia para o Conselho Tutelar ou para o Ministério Público de sua cidade o mais rápido possível. Se ficar provado que a criança é vítima de maus tratos, o agressor será punido, e a guarda da criança passará a ser do parente mais próximo.
Se você preferir, pode fazer a sua denúncia por telefone ao Disque Denúncia. Este serviço permite que qualquer pessoa forneça a policia informações com a garantia de anonimato.

São Paulo e região metropolitana: 181
Estado de São Paulo 0800 156315

Muito Obrigado!!!

Primeiramente quero agradecer a oportunidade de estar colaborando com este blog, desta pessoa maravilhosa e de muita luz chamada Juliana Migliorati, minha namorada e futura esposa que conheci atravéz deste blog. E espero contribuir com todos, esclarecendo dúvidas e levando algumas orientações, vindo de encontro com a idéia deste blog que é da promoção da saúde. Muito Obrigado!!

SEJA BEM VINDO...

E é com todo prazer do mundo que eu apresento a vocês o mais novo colaborador e autor do blog o Enfermeiro Danilo!
E tenho certeza de que vocês estarão em ótima companhia, pois esse profissional completo virá a acrescentar muitos conhecimentos ao blog, não só pelo conhecimento técnico, mas sim pelo caráter maravilhoso, tá eu sou suspeita para falar do homem que eu amo né! Mais fazer o que? Rsrsrsr...
Seja bem vindo meu amor... Obrigada por aceitar meu convite!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A beleza do hospital


Por muitas vezes eu ouvi falar que o hospital é um ambiente pesado e triste, pois acompanha a fragilidade e acontecimentos ruins na vida das pessoas.
Eu não penso assim, ao meu modo de ver a beleza do hospital se encontra exatamente nessa fase de transição que ocorre em nossas vidas neste momento, ele é capaz de reunir e aproximar famílias, é onde a vida começa e há beleza até quando a vida termina amenizando tantos sofrimentos.
A beleza não está nem na construção e tão pouco nos funcionários mais sim no espírito de auxilio e ajuda ao próximo.
E para vocês refletirem sobre a beleza do ambiente hospitalar vai aí um relato de uma professora minha em aula:
Certo dia uma moça que estava em fase terminal de um câncer após receber a visita de seus familiares acaba ficando pior, todos vão embora após o termino do horário de visitas e sua mãe fica no quarto (minha professora como enfermeira fica próxima auxiliando a mãe).
Vendo que os momentos finais da filha se aproximam ela abraça a moça a beija e diz:
-Filha olha o privilégio que você está tendo, quando você nasceu éramos só nós duas juntas e agora na hora que você irá partir Deus nos permitiu ser novamente somente nós duas... Eu te amo...
E a moça faleceu nos braços da mãe!
Existe no mundo uma cena mais bela que essa, o hospital é onde a vida se renova cercada de cuidados e carinho...

domingo, 2 de janeiro de 2011

Feliz Ano Novo

A todos vocês meus amigos um Feliz Ano Novo cheio de realizações e coisas boas!
Ultimamente tenho sido tão feliz ao lado do meu Danilo que desejo que essa felicidade se multiplique a todos vocês e mil perdões pela minha ausência é que o Danilo me levou pra um sitio no meio do mato onde nem o celular funcionava, rsrsrs...
Amor, obrigada a você e sua linda família pelos dias maravilhosos.
Para vocês notarem a felicidade da menina, olha minha cara de satisfação na foto rsrsrs... (detalhe não percebemos a foto ser tirada) kkkkk...
Beijos e seguimos com mais um Ano de Diário de Enfermagem!