sábado, 23 de janeiro de 2010

Hiperidrose




As glândulas sudoríparas são comandadas pelo sistema nervoso e são responsáveis pela regulagem térmica do corpo, o suor é de extrema importância, pois através dele ocorre o resfriamento corpóreo.
Hiperidrose é uma disfunção que ocasiona suor excessivo, as principais causas são:
Hormonais, menopausa, obesidade, medo, stress, nervosismo, calor.
Este desequilíbrio é mais freqüente em homens, adolescentes e mulheres acima dos 40 anos.
Para controlar o suor excessivo deve ser feito o uso de desodorantes antiperspirantes, pois os mesmos diminuem a transpiração e evitam a ploriferação de bactérias que causam o mau cheiro.
É recomendado pelos dermatologistas o banho com sabonetes antibacterianos ou desodorantes, além do uso de agentes secativos, talcos ou clorexidina (creme líquido vendido nas farmácias), nas áreas afetadas.
Existem também formas invasivas para o combate da sudorese, como pequenas aplicações de toxina botulínica nas áreas mais afetadas e uma cirurgia para cortar os nervos das glândulas sudoríparas que só é usada em casos extremos.

Espero ter esclarecido sua dúvida Mayana! Beijinhos


Dicas para emagrecer!


Uma mamãe que eu acho linda e maravilhosa!


Antes do almoço coma uma maçã, ela é rica em fibras e aumenta a sensação de saciedade;
Evite sentar a mesa ou próximo ao local de cozimento dos alimentos durante as refeições, pesquisas confirmam que diminuí o ato de repetir a porção;
Evite sentar a frente da televisão, computador ou outros aparelhos que possam prender sua atenção, você comerá o dobro sem perceber;
Após as 19 horas evite refeições pesadas, para o jantar opte por uma sopa ou caldo ralo, pois o metabolismo noturno é mais lento não haverá um grande gasto calórico;
Beba bastante água e evite refrigerantes e sucos prontos, a água ajuda a eliminar toxinas e os sucos prontos e refrigerantes podem ter o dobro das calorias de um suco natural;
No café da manhã de preferência a leite desnatado e pães integrais, mais se mesmo assim você não resiste ao pão francês tire todo o miolo do mesmo, isso reduzirá em quase metade as calorias da porção;
Faça uma caminhada de no mínimo 30 min. diariamente, além de ajudar a manter o peso, também irá contribuir para o bom funcionamento do organismo;
Quando bater aquela vontade de comer doces ou chocolates, ao invés de devorar uma barra inteira, experimente comer uma pequena porção aos finais de semana, isso se torna um costume e evita o consumo exagerado;
Para reeducar seu apetite coma em um prato menor, nutricionistas afirmam que a vontade sempre é de ver o prato repleto, e quanto menor ele for menos abusos você cometerá;
Afogue sua fome! Muitas vezes a sensação de fome está relacionada à sede, um copo de água pode suprir esta necessidade de beliscar algo (nunca substituindo uma das refeições diárias);
Evite o uso exagerado de sal nos preparos das refeições, ele causa inchaço porque favorece a retenção de líquidos;
Para uma dieta saudável tenha na sua refeição sempre uma porção de legumes, verduras, carnes e cereais (feijão e arroz), o correto é consumir carne de peixes uma vez por semana no mínimo.

Natália agora não tem mais desculpa heim! Beijinhos.

sábado, 9 de janeiro de 2010

Mal da idade


Imagem do blog nandaarteemeva.blogspot.com eu quero uma!


É costume ouvir o seguinte relato dos mais velhos:
_ Haaaa isso é mal da idade!
Vamos falar sobre?!
Quando ainda recém nascidos nós seres humanos temos dificuldades para se adequar a vida fora do útero, o sistema imunológico ainda não está completamente desenvolvido, o que nos torna mais suscetíveis as doenças devido à baixa resistência, se nascidos prematuros os pulmões encontram dificuldades para insuflar por falta de surfactantes (liquido produzido pelo pulmão que previne o colapso do mesmo).
Quantas dificuldades, mas não para por aí, já na primeira infância até os 5 aninhos quem não teve uma otite (inflamação do ouvido), ou uma inflamação na garganta? Alergias, infecções são comuns nessa idade, e na escolinha quem não pegou piolho, catapora, gripe, ou alguma doença da infância?
A partir dos 7 anos, nosso sistema imunológico está mais forte e as alergias, algumas vão embora e as que não foram vamos acabar carregando para sempre conosco, as infecções e inflamações já não nos acometem tanto, o problemas são as quedas da laje atrás da pipa, em cima da bicicleta, a falta de atenção ao atravessar a rua, brigas na escola, e uma criatividade maluca (eu cortava meu próprio cabelo de vez em quando)! Daí começa problemas como a falta de aceitação e obesidade infantil por que a mamãe falava:
- Come bastante, por que criança saudável é criança gordinha!
Nem sempre, é assim.
Na pré-adolescência temos vários transtornos alimentares, uns se acham gordos outros magros, a oleosidade da pele devido aos hormônios em fúria nos deixam extremamente envergonhados e com a auto-estima lá no chão, sem contar que começamos a nos tornar desengonçados, e tudo que nos falam levamos ao pé da letra. Começamos a andar apenas em grupos e encontramos dificuldade em se adequar a sociedade.
Legal, desde pequenos ficávamos esperando isso, nos tornamos adolescentes, a respeito de doenças, estamos bem melhor agora, mas corremos riscos terríveis acabamos por conhecer o sexo oposto tudo que for relacionado a sexo nos desperta interesse e medo, aderimos a um estilo qualquer (cabelo, roupa, jeito, fala) e depois de uns anos alguns não sabem, mas vamos achar tudo isso um bando de besteira, brigamos com pai, mãe, irmão, cachorro, vizinho, com o mundo todo. Como marionetes, damos a vida para nos adequar a um grupo, alguns experimentam drogas, álcool, violência, sexo sem prevenção e tudo isso demasiadamente sem se importar com o futuro!
Daí vem à maioridade, encontramos um mundo diferente longe dos nossos pais, doenças, só aquelas que nós cultivamos com a juventude como:
Alcoolismo, tabagismo, depressão, doenças sexualmente transmissíveis, obesidade, e outras como conseqüências do abuso de drogas.
Tem também problemas que adquirimos dos quais só agora você começará a entender o porquê, como:
Gravidez na adolescência, distúrbios alimentares, baixa alto estima, depressões, etc...
Você agora sofrerá de stress ao esperar seu filho de noitadas, ao receber duzentas ligações ao dia do namorado da sua filha, ao se lembrar das contas e ter que aturar o chefe gritando ao pé da sua orelha, afinal nem todos vão ser médicos, artistas e bombeiros como sonhávamos!
O casamento, a esposa ou marido, a casa, a reunião de família no domingo e o cachorro fazendo um estrago nos móveis podem te deixar pensando em homicídios, mais pense bem depois de contar até dez passa!
Tem um lado bom da coisa existirão viagens ótimas, passeios e recordações das quais mais tarde te farão uma falta imensa.
Tá certo a vida passou chegamos aos 60 anos, você já não enxergava bem, agora então!
Você não escuta mais direito, começa a ter labirintite por culpa do elevador, avião fora de cogitação, alimentação quase nada que tenha açúcar ou gordura por causa da vesícula biliar que já se foi, ou do diabetes que apareceu sem querer. Andar é tão complicado as pernas estão pesadas, com dores, no ônibus é uma lastima, para sentar em um lugar preferencial tem quase que bater no adolescente que te olha pensando:
“Será que ele é velhinho mesmo?”
A hipertensão te causa grande mal estar daí você se lembra:
A se eu tivesse praticado esportes, comido menos não estaria obeso agora;
A se eu tivesse comido menos gordura a vesícula ainda estaria aqui;
A se eu não tivesse abusado tanto quando mais jovem esquecido da minha saúde não estaria assim e você vai se lembrar de tudo que aconteceu com o passar dos anos e pensar que se fosse agora mudaria pelo menos metade do seu modo de vida.
É assim que a enfermagem irá fazer parte da sua vida, desde o comecinho, mais para que não haja o arrependimento a orientação ao auto cuidado é de suma importância a população, quantos males não poderíamos evitar dessa maneira! Lógico que eu adoraria conhecê-los, mas bem longe do hospital.
Sejam bem vindos a mais um ano do meu Diário de enfermagem!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Comunicado

Não costumo envergonhar pessoas citando nomes, em caso de ofensas vou apenas excluir os comentários.
Na necessidade de criticar algo, não usem palavras baixas, quando vocês acharem algo que não gostam na blogosfera simplesmente não comentem, é assim que eu faço, porque respeito cabe em qualquer lugar até aqui não é!
Mesmo porque muitas crianças têm blogs e podem estar lendo o que escrevem, então não façam comentários cheios de palavrões, exemplos bons são coisas raras no Brasil!
Peço desculpas aos meus seguidores e amigos, por esse comunicado feio e a minha querida Natália futura psicóloga do “Se” todo apoio do mundo, pessoas mal intencionadas tem por toda parte o certo é mostrar a cara e não se deixar abater!
Como eu sempre digo a você Natália te amo minha amiga! Beijinhos...